Vince Soluções e Tecnologia Localizado em Rua Fortaleza, 103 Unidade 3, Nossa Senhora de Fátima, Americana / SP. Telefone: (19) 3601.1777. .

Como aumentar a produção utilizando ferramenta para Monitoramento da Performance Fabril

    O uso de ferramenta de Monitoramento da Performance Fabril trará os seguintes resultados à sua empresa:

    • Redução do tempo de máquinas paradas,
    • Aumento da velocidade média de trabalho,
    • Melhoria da qualidade dos produtos,
    • Aumento da produção utilizando os mesmos recursos,
    • Redução do custo unitário de produção,
    • Aumento da margem de lucro,
    • Redução do lead-time e
    • Maior agilidade na gestão da produção.

    Estes benefícios são proporcionados basicamente pelos seguintes motivos:

    • menor tempo de resposta às ocorrências do chão-de-fábrica permitindo tomar ações de bloqueio enquanto os problemas, as perdas e os custos envolvidos ainda são pequenos, evitando que as perdas sejam maiores e, consequentemente, contribuindo para uma produção maior no final do período.
    • Identificação das principais perdas de produção, proporcionando empregar esforço na solução dos problemas que realmente são relevantes. 80% de suas perdas de produção são causadas por 20% dos problemas ocorridos.
    • Identificação das perdas de produção que podem ser eliminadas à um custo mínimo, melhorando os indicadores de forma mais rápida.
    • Gestão da produção através do OEE - Overall Equipment Effectiveness - indicador de performance fabril utilizado globalmente, facilitando o entendimento da real situação por todos os envolvidos e mostrando todas as perdas de produção e oportunidades de melhoria.
    Continua...


    Publicidade


    Está precisando reduzir as perdas de produção de seu processo?
    • Reduza o tempo de máquina parada.
    • Reduza o tempo de ciclo médio de seu processo e as perdas por rejeitos.
    • Gestão visual de alto impacto, em tempo real no seu processo.
    • Diminua o tempo de resposta aos problemas no processo.
    • Simples de instalar: não precisa instalar nenhum software.

    Clique neste link e conheça o Painel XL! www.vince.com.br/blog/contador-de-producao


    ...continuação.
    As grandes perdas da Produção
    Existem várias razões que impedem um recurso de operar com boa performance. Fazendo uma análise mais profunda pode-se constatar que estas razões podem ser classificadas nos grupos descritos abaixo.

    As grandes perdas da Produção

    Primeira grande perda: Paradas por Falhas
    É quando não está tendo saída de máquina devido algum problema técnico do equipamento. 

    Segunda grande perda: Ociosidade
    É quando não está tendo saída de máquina porque está aguardando ou esperando por algo para poder produzir. 

    Terceira grande perda: Setup e Ajustes
    É quando não está tendo saída de máquina devido a troca de produto a ser fabricado.

    Quarta grande perda: Micro paradas
    São pequenas paradas que ocorrem durante a produção e que normalmente não são apontadas nos sistemas de apontamento da empresa e estão sendo contabilizados como tempo produzido. 

    Quinta grande perda: Velocidade Reduzida
    É quando o equipamento está operando em uma velocidade menor que a velocidade especificada para o produto. 

    Sexta e Sétima grandes perdas: Refugos de Start-up e de Produção
    Estas duas perdas dizem respeito ao aspecto da qualidade, e o que diferencia uma da outra é que uma ocorre enquanto está inicializando o equipamento para começar a produzir e a outra ocorre durante a produção.

    Identificar estas perdas de produção e bloquear as causas raízes, é a maneira mais rápida e direta de se aumentar a produção e a lucratividade da empresa.

    Como aumentar a produção reduzindo suas perdas de produção?

    20% dos problemas de produção são responsáveis por 80% das perdas de produção ocorridas num período. Sendo assim, se bloquearmos as causas raízes destes problemas, estaremos investindo nossos esforços em algo que proporcionará um grande retorno.

    E qual a dificuldade das empresas? Saber, justamente, quais são estes problemas que geram os 80% das perdas.

    Como aumentar a produção reduzindo suas perdas de produção?

    As empresas que possuem excelência operacional combatem as causas raízes constantemente. Estas empresas implantaram um processo de melhoria contínua que monitora as perdas, identificam os problemas e combatem as causas raízes, continuamente. 

    Por outro lado, muitas empresas investem grandes quantias de tempo e dinheiro na solução de problemas que são responsáveis por uma parcela pequena no montante total das perdas, desperdiçando tempo e dinheiro.

    Menor tempo de resposta às ocorrências do chão de fábrica

    A melhor maneira de se reduzir uma perda de produção é evitar que ela ocorra, mas uma vez que ocorreu, a melhor maneira de reduzi-la é fazer com que dure o menor tempo possível. E para isto é necessário dar respostas rápidas aos problemas do chão de fábrica.

    Uma ferramenta de monitoramento das máquinas proporcionará visualizar a situação e a performance das máquinas em tempo real, proporcionando que gestores identifiquem rapidamente as perdas e tomem as ações necessárias.

    Estas ferramentas emitem alertas aos responsáveis reduzindo o tempo de reconhecimento do problema e da tomada de ação corretiva. Alguns exemplos de situação alertadas pelo sistema:

    • Tempo de parada ultrapassou determinado limite,
    • Tempo ciclo dos últimos ciclos foram abaixo do tempo ciclo padrão,
    • Ocorrência de refugos.

    Redução das perdas de produção geradas por paradas
    Sendo normalmente a principal perda de produção, o tempo de máquina parada compromete o programa de produção, a lucratividade e a competitividade da empresa, afetando a satisfação do cliente, quando provoca atrasos na entrega.

    Normalmente as empresas já consideram em seu custo, que seus recursos não trabalham 100% do tempo, definindo uma eficiência média para os equipamentos. Porém, quando não alcançam este valor, o custo de produção fica acima do planejado e a lucratividade da empresa é comprometida. Além da questão financeira, irá atrasar o programa de produção, gerando a necessidade de se realizar horas-extras, que aumenta novamente o custo, ou irá gerar atraso na entrega, que afetará a satisfação do cliente.

    Portanto, a supervisão constante do tempo de máquina parada é fundamental para que a produção alcance os resultados definidos pela direção da empresa.

    Estas ferramentas monitoram em tempo real, através de sensores, a atividade da máquina, identificando se a mesma está produzindo ou parada, e permitindo que o operador justifique o motivo da parada.

    Redução das perdas de produção geradas por tempo ciclo baixo
    As perdas de produção geradas por trabalhar em uma velocidade inferior à velocidade padrão do produto, são perdas silenciosas, que só se identificam no final do período de trabalho, turno, dia e em alguns casos no final da semana ou do mês.

    A supervisão contínua da velocidade de produção é fundamental para se alcançar o programa de produção definido pela empresa.

    Através de sensores, os sistemas de monitoramento medem o tempo ciclo real de produção de sua máquina, apresentando os últimos ciclos da máquina e a produção horária, das últimas 24 horas.

    Esta informação proporcionará que supervisores de produção e gestores tomem ações corrigindo a rota e evitando perdas maiores no final do período.

    Redução das perdas de produção geradas por baixa qualidade
    O outro grupo de perdas importante é o que diz respeito à qualidade, já que nem todo item produzido atende às especificações técnicas.

    Uma taxa de refugo acima do que a empresa considerou em seus custos, também afetará a lucratividade da empresa, portanto controlar o índice de refugos é igualmente importante para se alcançar os resultados desejados pela empresa.

    As ferramentas de monitoramento permitem que o operador lance os refugos e os motivos pelos quais os itens foram refugados.

    OEE – Overall Equipment Efectiveness

    OEE foi primeiramente definido por Seiichi Nakajima, um dos pais da Manutenção Produtiva Total (MPT), descrevendo como uma das medidas fundamentais para se avaliar a performance fabril. No início o OEE era muito associado à programas de Manutenção Produtiva Total, mas hoje ele é visto como uma poderosa ferramenta para melhoria dos indicadores de performance fabril.

    O OEE nos diz, de forma simples, quantos itens bons foram produzidos, comparado com a quantidade de itens bons que o equipamento poderia produzir no mesmo período de tempo, e onde estão as perdas de produção.

    O uso do OEE permite uma visão muito mais clara das perdas de produção e das oportunidades de melhorias.

    Apesar dos grandes investimentos em sistemas de planejamento da produção e em automações, as fábricas ainda possuem uma performance global ruim e os gestores não possuem uma visão segura de quais são e onde estão as perdas de produção.

    Há várias maneiras de se aumentar o OEE de uma manufatura. Algumas destas requerem grandes investimentos de tempo e dinheiro, porém outras podem ser alcançadas à um custo mínimo. O uso do OEE permite aos gestores avaliar as oportunidade de melhoria e escolherem aquelas que proporcionam um retorno mais rápido.

    Medir o tempo de máquina parada não é o suficiente!
    Muitas empresas utilizam o tempo de máquina parada como indicador de performance do equipamento.

    O uso do OEE revelará, de forma rápida, que há outras formas de perdas. O tempo de máquina parada não mostra as perdas ocorridas por trabalhar em velocidade reduzida e por pequenas paradas, bem como as perdas provocadas em função da sensibilidade do equipamento na produção de determinados produtos. Alguns produtos, quando produzidos em determinadas máquinas, apresentam mais paradas e uma quantidade maior de peças defeituosas. Ou para encontrar as especificações técnicas, é necessário trabalhar em uma velocidade menor.

    O OEE captura todos estes aspectos e garante que nenhuma oportunidade de melhoria seja desconsiderada, proporcionando que os gestores analisem todas as perdas e elaborem planos apropriados para combater cada uma das perdas.

    Para maiores informações a respeito de OEE, acesse o site www.oee.com.br.

    Conclusão

    As perdas de produção representam uma fábrica escondida dentro da fábrica. 

    O mundo todo está ofertando seus produtos no Brasil e a concorrência para as indústrias nacionais nunca foi tão forte como nos dias atuais, e para conseguir competir neste mercado as empresas não poderão continuar convivendo com sua fábrica escondida. Faz-se necessário reduzir as perdas para se manter competitiva e lucrativa.

    Portanto, o uso de uma ferramenta que monitore a atividade das máquinas, apresente as perdas de produção e os indicadores de performance, tudo em tempo real, aliadas à metodologias de solução de problemas, são essenciais para que as empresas consigam aumentar ou manter sua competitividade.





    Aproveite e inscreva-se em nosso boletim!


    * necessário


























Tags: monitoramento, OEE, produtividade, controle da producao